Newsletter

Atualidade

Reação alérgica a picada de insetos é responsável por cerca de 20 % das mortes por anafilaxia
20 maio 2024
Segundo os dados do Registo Português de Anafilaxia, entre 2007 e 2017, a alergia ao veneno de abelha foi responsável por mais de 5 % de todos os casos de anafilaxia (reação alérgica grave), tendo sido a terceira causa mais frequente de anafilaxia, depois ...
Angioedema hereditário: uma doença rara subdiagnosticada e subtratada
20 maio 2024
De acordo com a HAE International, a Associação Internacional do Angioedema Hereditário, o diagnóstico pode levar mais de oito anos, o que traduz uma doença sub-reconhecida, subdiagnosticada e, por isso mesmo, subtratada. ...
Falta de conhecimento é a principal responsável pela subvalorização da asma e elevado número de pessoas com doença não controlada
08 maio 2024
Explicar porque é que quase sete em cada 10 (68%)1 adultos com asma não tem a doença controlada, conforme demonstram os dados do estudo Epi-Asthma, não é simples. Cláudia Vicente, especialista do Grupo de Estudos de Doenças Respiratórias (GRESP) da Associação Portuguesa de Medicina Geral e ...

Entrevistas

Transumanismo e bioética: o lema do 12.º congresso da SPAP
Libério Ribeiro

“Pretendemos lançar algumas reflexões sobre a evolução do homem e da sua ação a nível da natureza e as implicações que tem na saúde humana e nas doenças alérgicas em Portugal”. Palavras de Libério Ribeiro, presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia Pediátrica (SPAP), no âmbito do 12.º Congresso, que decorre já de 23 a 25 de maio, no Hotel Meliá Ria, em Aveiro. Em entrevista, o especialista destaca os principais highlights do programa científico e social, que prometem trazer as mais recentes novidades da área.

Qual a consequência de não se tratar a asma?
João Gaspar Marques

“Quando temos um doente que percebemos que não está adequadamente controlado com uma terapêutica dupla, é um doente que, de alguma maneira, deve ser candidato a uma terapêutica tripla para ter a sua asma bem controlada e impedir o risco futuro.” Palavras de João Gaspar Marques, imunoalergologista na ULS de São José, destacando que a perda de função pulmonar é um risco futuro relevante. Veja a entrevista.

Apoio

Medinfarrecordati.pngViatris